You are currently viewing Como estabelecer a rotina alimentar no primeiro ano do bebê<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">4</span> minutos</span>

Como estabelecer a rotina alimentar no primeiro ano do bebêTempo estimado de leitura: 4 minutos

A introdução alimentar é um dos assuntos que mais causam dúvidas nos pais, principalmente nos de primeira viagem. Quando começar? Como começar? Como estabelecer uma rotina alimentar?

Aqui no De mãe em mãe temos alguns materiais sobre introdução alimentar. Clicando aqui você encontrará um post sobre quando iniciar a introdução de alimentos, em outro post, eu conto como compor o prato de refeição do bebê vegetariano e onívoro (que come carne), e tem até cardápio e lista de compras para 15 dias de refeição do bebê e ebook com várias receitas que podem ser oferecidas desde os 6 meses de idade e hoje, após contar todas essas etapas importantes para começar, te ensino como conduzir essa introdução alimentar no primeiro ano para garantir que seu filho desenvolva uma boa relação com a comida e hábitos alimentares saudáveis que farão diferença para toda a vida dele. 

Como estabelecer a rotina alimentar no primeiro ano do bebê

A introdução alimentar deve ser iniciada quando o bebê tiver 6 meses completos e apresentar todos os sinais de prontidão. Eu expliquei melhor sobre os sinais de prontidão no post “Quando iniciar a introdução alimentar?“.

Costumo chamar essa fase de adaptação e teste de tolerância. O foco aqui é apresentar os alimentos, mas não há uma regra de como comer e, principalmente, quanto comer. É preciso entender que até ontem esse bebê só tomava leite, é natural que ele estranhe texturas e sabores diferentes na boca. Relaxe e confie no seu bebê. 

Como conduzir a rotina alimentar:

1º semana : 1 porção de fruta no lanche da manhã e 1 no lanche da tarde. O objetivo é conhecer as frutas, seus sabores e texturas; testando tolerância e aceitação; uma dica: oferecer a mesma fruta para não confundir caso tenha alergia e intolerância.

2º semana: 1 porção de legume ou carboidrato e 1 porção de proteína. O objetivo é conhecer os legumes,  carboidratos e carnes, seus sabores e texturas; testando tolerância e aceitação; repete as frutas da semana anterior;

3º semana: novas frutas, novos sabores, textura e avaliação de tolerância; repete cardápio de carboidratos, legumes e carnes;

4º semana: inclui verdura, caldo da leguminosa e o prato do almoço já  mesetem os 5 grupos de alimentos

Importante aqui nessa fase de rotina alimentar é avaliar se tem intolerância por algum alimento. Por isso reveze as novidades com alimentos já experimentados para, caso ocorra gases, vermelhidão pelo corpo, cólica, diarreia, conseguir identificar qual alimento causou a reação.

7 meses

Aqui seu bebê já está aprendendo a experimentar novos sabores e texturas e já se acostumou com o gosto salgado. Nesse momento, você pode introduzir também o jantar e seguir o mesmo esquema de apresentação de alimentos do sexto mês (revezar novidades com alimentos já experimentados). Aqui já pode oferecer a leguminosa com o grão.

8 meses

Nesse momento você vai começar a evoluir a textura, amassando um pouco menos os alimentos para que o bebê treine a mastigação e a musculatura orofacial. Nessa fase podemos introduzir os ovos (algumas vacinas que o bebê precisa tomar a partir dessa idade têm clara de ovo como base, então é importante o teste para avaliar se há alergia) para aproveitar a janela imunológica que acontece de 6 a 9 meses.

9 meses

Nessa fase o bebê está iniciando o desenvolvimento do movimento de pinça. Então já é hora de oferecer alguns alimentos picadinhos para que o bebê treine. Cozinhe todos para ficarem moles, amasse uma parte e deixe outra em unidades bem pequenas. 

10 e 11 meses

Aqui vamos aumentar gradativamente a textura e é nesse momento também que você pode começar a introduzir os talheres para o bebê e incentivá-lo a comer sozinho. Eu costumo deixar um pouco de comida no pratinho dele, para ele conhecer e comer sozinho, enquanto vou oferecendo também com a colher. 

12 meses

Essa é a última fase da introdução alimentar. Os bebês já estão aptos a comer a comida da família, que deve continuar seguindo a mesma qualidade. É nessa fase também que o bebê pode comer salada com verduras cruas e acontece a introdução do café da manhã.

Esse método foi desenvolvido por mim quando criei o curso “Introdução Alimentar na Prática: Método Gi Belarmino” e prioriza respeito pelo tempo do bebê e família, desenvolvimento de autonomia, ótima relação com a comida, como também atende as mães que precisam deixar os bebês em escolinhas, berçários, com babás e se sentem inseguras a métodos estritamente com alimentos inteiros. Se você tem interesse em fazer o curso, totalmente grátis, deixe aqui nos comentários para eu te avisar quando abriremos a próxima turma!

Espero que tenha gostado! 

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Deixe um comentário

Fechar Menu