You are currently viewing Bebê vegetariano: como compor o prato da introdução alimentar?<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">4</span> minutos</span>

Bebê vegetariano: como compor o prato da introdução alimentar?Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Até então seu bebê vegetariano recebia apenas leite materno ou fórmula, que contém todos os nutrientes suficientes para seu desenvolvimento. A partir dos 6 meses, a introdução alimentar tem início e essa fase costuma gerar bastante insegurança e dúvidas. Quando se trata de uma introdução alimentar de um bebê vegetariano, essa insegurança pode ser ainda maior, em grande parte pelo desconhecimento da maioria das pessoas em achar que você pode estar privando seu filho de nutrientes importantes.

Por isso, trouxe alguns dados sobre recomendação de alimentação vegetariana na infância e convidei a nutricionista Alweyd Tesser, especialista em alimentação vegetariana, para explicar como compor o prato de refeição do bebê vegetariano e garantir todos os nutrientes que ele precisa, sem carne.

Bebês podem ser vegetarianos?

De acordo com a Academy of Nutrition and Dietetics, a alimentação vegetariana pode ser seguida em todos os ciclos de vida, inclusive a gestação, lactação e infância. O parecer da ADA considera ainda que a dieta vegetariana, apropriadamente planejada, é saudável, nutricionalmente adequada e promove benefícios à saúde, prevenindo doenças. Vale ressaltar que, com qualquer dieta ou alimentação, o acompanhamento profissional é sempre bem-vindo.

A American Dietetic Association of Canada e a Sociedade Brasileira de Pediatria preconizam que a introdução de alimentos sólidos é a mesma para bebês vegetarianos e não vegetarianos. Para saber quando e como iniciar a introdução alimentar, confira os posts abaixo:

Quando iniciar a introdução alimentar?

Passo a passo para começar a introdução alimentar no 6º mês

Como compor o prato de refeição do bebê vegetariano

A maior diferença entre o prato de refeição do bebê vegetariano e do bebê onívoro, é a retirada da carne do prato. Para equilibrar a quantidade de proteínas, aumentamos um pouco a quantidade de leguminosas (feijões, lentilhas, ervilhas, grão de bico), que são a fonte de proteína e ferro do reino vegetal.

Para entender melhor quais são os grupos de alimentos que devem compor o prato de refeição do bebê e a função de cada um, veja o post abaixo:

Como compor o prato de refeição do bebê?

Na prática, ao invés dos 5 grupos de alimentos que compõem o prato do bebê onívoro, o prato do bebê vegetariano tem 4 grupos, como ilustrado na imagem abaixo.

como compor o prato de refeição do bebê vegetariano

Há ainda alguns detalhes importantes para considerar para aproveitar ao máximo os nutrientes no prato vegetariano:

  • Adicione ½ colher de sobremesa de óleo de linhaça no prato, antes de servir. O óleo de linhaça é uma excelente fonte de ômega-3 e quando o bebê deixar de ser amamentado, essa adição será necessária.
  • Ofereça sempre uma fruta fonte de vitamina C logo após o almoço e jantar. A vitamina C ajuda a aumentar a absorção de ferro. Além das frutas cítricas (laranja, tangerina, kiwi, limão), mamão, goiaba, caju e acerola são ótimas fontes dessa vitamina.
  • A mistura entre leguminosas e cereais garante proteínas de ótima qualidade. Por isso é interessante dar preferência aos cereais como fonte de carboidrato no prato vegetariano. Cereais incluem arroz, milho, aveia, cevada, quinoa, trigo.

A suplementação do bebê vegetariano no primeiro ano é a mesma do bebê onívoro, não há necessidade de aumentar nenhuma dose dos suplementos habituais, porém o desmame é um momento de risco nutricional maior para aqueles cujos pais optaram por ser vegetarianos, em grande parte devido a vitamina B12, que é o único nutriente encontrado somente em produtos de origem animal.

Por isso, enquanto seu bebê estiver sendo amamentado, mesmo depois que iniciar a introdução alimentar, você não precisa se preocupar com a deficiência de nutrientes. Após o desmame, é ideal que vocês conversem com o pediatra e procurem um nutricionista especializado no atendimento de pessoas vegetarianas para orientar a melhor forma de estruturar a alimentação e avaliar a necessidade da suplementação da vitamina B12 e avaliar de pertinho a ingestão dos outros nutrientes.

Espero que esse conteúdo ajude a desmistificar a alimentação vegetariana na infância. Não deixe de aproveitar o curso de introdução alimentar que traz conceitos importantes sobre introdução alimentar e demonstra na prática como conduzir nesse momento.

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Referências

Academy of Nutrition and Dietetics. Vegetarian Diets. Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, v.116, n.12, pp. 1970-1980, 2016.

American Dietetic Association; Dietitians of Canada. Position of the American Dietetic Association and Dietitians of Canada: Vegetarian diets. J Am Diet Assoc, v.103, n.6, pp. 748-765, 2003.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Nutrologia. Vegetarianismo na infância e adolescência. n.12, pp. 1-10, 2017.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Nutrologia. Manual de alimentação da infância à adolescência. 4.ed, 2018.

Sociedade Vegetariana Brasileira. Departamento de Saúde e Nutrição. Alimentação para bebês e crianças vegetarianas até 2 anos de idade. 2018.

Este post tem 3 comentários

  1. Verônica

    Obrigada pelo conteúdo Gi!

  2. Verônica

    Obrigada pelo conteúdo Gi!

    1. Gi Belarmino
      Gi Belarmino

      Imagina Verônica! Fico feliz que esse conteúdo tenha te ajudado de alguma forma! Conte comigo!

Deixe um comentário

Fechar Menu