You are currently viewing As 3 fases do leite materno<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">4</span> minutos</span>

As 3 fases do leite maternoTempo estimado de leitura: 4 minutos

A amamentação tem diversos benefícios, entre eles a redução do risco de doenças, além de estimular o desenvolvimento físico e cognitivo do bebê. Mas você sabia que existem fases do leite materno? Que ele passa por algumas mudanças nos primeiros dias após o início da amamentação?

O leite materno é um fluido complexo que contém todos os nutrientes necessários e essenciais para o desenvolvimento do bebê. Mas, ao contrário do que muita gente pode acreditar, o leite da mãe não é igual o tempo todo.

Existem três fases do leito materno: o colostro, o leite de transição e o leite maduro, e, além dessas modificações, ele sofre alterações durante todo o período de amamentação e até mesmo durante as mamadas para se adaptar às necessidades da criança.

Como ter sucesso no aleitamento materno em 10 passos

As 3 fases do leite materno

Conhecer as fases do leite materno, te trará mais segurança ao entender que não existe leite fraco e, por isso, é tão importante investir na amamentação. 

1- Colostro

O colostro é a primeira das fases do leite materno e é o leite produzido pela mãe entre o 1º e 5º dia depois do parto. Esse leite é caracterizado por ser rico em imunoglobulina e proteínas essenciais à imunidade da criança, tanto que é popularmente conhecido como “a primeira vacina da criança”, e sua aparência é de um leite transparente ou amarelado.

Seu aspecto lembra a água de coco e, apesar de ser mais líquido, jamais deve ser taxado como um “leite ruim”, como erroneamente algumas pessoas o fazem.

2- Leite de transição é uma das fases do leite materno

A partir do 6º dia que foi dada à luz, o leite é produzido mais intensamente e assim permanece até aproximadamente o 15º depois do parto. Trata-se de um leite mais gorduroso e rico em lactose, apesar da menor concentração de proteínas, e seu objetivo principal é atuar no crescimento da criança.

Nessa fase do leite materno, as mamas da mãe geralmente ficam maiores e mais inchadas, sendo que a amamentação frequente auxilia no alívio e também no inchaço.

3- Leite maduro

As mamas produzem leite maduro cerca de duas semanas após o parto. Em seu estágio final e definitivo, o alimento contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento físico e cognitivo do pequeno. Sua composição é um equilíbrio perfeito entre macronutrientes (proteínas, lipídios e carboidratos) e micronutrientes (vitaminas, como a vitamina A e C, e minerais, como ferro, cálcio e zinco), sendo assim suficiente para alimentar exclusivamente o bebê até o sexto mês de idade, não sendo necessário nenhum tipo de complemento.

Composição do leite materno

fases do leite materno
Imagem: Canva

Além das fases do leite materno, é importante ressaltar sua composição, que pode mudar a cada mamada, principalmente no que diz respeito à proporção de gordura. Às vezes, ele é mais fino e aguado, contendo importantes carboidratos, proteínas e vitaminas. Em outras ocasiões, é mais grosso, cremoso e, portanto, mais gorduroso.

Essas diferenças classificam o leite de duas formas: leite anterior e posterior. 

O leite anterior, definido como o leite do início da mamada, tem um aspecto mais aquoso, e é mais rico em água e proteínas, enquanto o leite posterior, que é aquele que sai no final da mamada, parece mais cremoso e é mais rico em gordura, responsável pela saciedade do bebê e pelo ganho de peso. 

Entretanto, apesar de serem classificados como dois tipos de leite e aparentarem estar presentes na mamada em momentos diferentes, nem sempre há um momento mágico em que o leite anterior se transforma em posterior. Em geral, essa mudança na composição é gradual e acontece ao longo da mamada: à medida que o bebê mama, o leite vai ficando cada vez mais gorduroso.

Outro ponto importante de ressaltar é que essa composição do leite também muda de acordo com as necessidades do bebê. Isso significa que se o seu bebê ficar doente, por exemplo, o seu corpo aumentará a quantidade de células de defesa no leite, para ajudar a fortalecer o sistema imune do seu filho. Há estudos que mostram que, dependendo da infecção do filho, a mãe é capaz de produzir um leite semelhante ao colostro, mais rico em células de defesa, mesmo após alguns meses do nascimento. 

A singularidade do leite materno, adaptado individualmente no contexto de uma mãe específica para o desenvolvimento neurológico e biológico normal de uma criança específica, é incontestável.

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Referências

Andreas NJ, Kampmann B, Mehring Le-Doare K. Human breast milk: A review on its composition and bioactivity. Early Hum Dev. 2015;91(11):629-635. doi:10.1016/j.earlhumdev.2015.08.013

Mosca F, Giannì ML. Human milk: composition and health benefitsPediatr Med Chir. 2017;39(2):155. Published 2017 Jun 28. doi:10.4081/pmc.2017.155

Deixe um comentário

Fechar Menu