You are currently viewing Bebê APLV: Como deve ser a alimentação da mãe que amamenta?<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">8</span> minutos</span>

Bebê APLV: Como deve ser a alimentação da mãe que amamenta?Tempo estimado de leitura: 8 minutos

O principal tratamento para Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) é a exclusão total do leite e derivados da alimentação. Geralmente, quando a criança estiver em aleitamento materno, surgem muitas dúvidas com relação aos alimentos que essa mãe pode ingerir. Isso porque, tudo que a mãe ingere passa para a criança através do leite materno.

Por isso, no texto de hoje, trago informações práticas sobre como deve ser a alimentação da mãe com APLV, e um exemplo de cardápio com substituições para te ajudar a evitar esses alimentos durante o período da amamentação. 

Como deve ser a alimentação da mãe que amamenta um bebê APLV? 

A resposta parece simples: é preciso cortar da sua alimentação todos os alimentos que contenham leite e derivados.

Mas na prática, não é tão fácil. Isso porque quando falamos de leites e derivados, os mais óbvios vêm à cabeça, como leite, queijo, iogurte, creme de leite e leite condensado, mas às vezes esquecemos das preparações que contém leite como bolos, alguns doces, sorvetes e alimentos industrializados que além de conter derivados do leite na composição, podem conter aditivos alimentares que são a base de proteínas do leite. 

Até medicamentos e outros produtos podem conter esses aditivos. Por isso, como mãe de bebê APLV, se eu puder dar a principal dica para alimentação seria: 

Leia o rótulo de tudo e tenha uma lista dos alimentos a serem evitados

Parece óbvio, mas é importante ter uma lista acessível dos alimentos que devem ser evitados durante a dieta de restrição. Você deve, por exemplo, tê-la disponível em seu celular, mas também em versão física, como em papel, colada na geladeira.

Ter essa lista em mãos vai te ajudar quando você for ler o rótulo de algum produto industrializado. Busque na lista de ingredientes, se contiver qualquer um desses alimentou ou aditivos, você não pode consumir esse produto!

Veja, abaixo, uma lista de alimentos que costumam ser excluídos da dieta em casos de APLV:

aplv
aplv

Outra dica importante é sempre consultar o SAC do fabricante dos produtos, pois podem ter alterado a formulação.

Cuidado com a contaminação cruzada

contaminação cruzada aplv
Imagem: Canva

Alimentos ou produtos alimentícios contendo traços de leite são aqueles que podem ter sido contaminados com pequenas quantidades de leite durante seu processamento, manipulação, armazenamento ou exposição. Por exemplo, um biscoito que não tenha ingredientes lácteos em sua composição original poderá ser contaminado com traços de leite se for fabricado no mesmo maquinário onde são processados outros produtos que levam leite ou derivados como ingrediente. Por isso a leitura do rótulo é tão importante. Se houver risco de contaminação e traço de leite, a empresa é obrigada a relatar no rótulo do alimento. 

A contaminação cruzada pode ocorrer também através de equipamentos e utensílios como os fatiadores de frios, liquidificadores, chapas, pegadores, colheres de servir, entre outros.

Por isso, o ideal é isolar os utensílios utilizados para preparar as comidas de quem tem APLV. Isso inclui desde o liquidificador e os talheres até a esponja para lavar louça.

Se separar tudo não for possível, fique bastante atento à limpeza dos utensílios e dar preferência para utensílios de vidro ou inox. Esse cuidado é importante pois o plástico é um material poroso e restos invisíveis de alimentos com leite podem ficar impregnados no recipiente, contaminando o alimento sem leite que você vai colocar no mesmo recipiente.

Vale lembrar que todos os alimentos devem ser devidamente embalados e mantidos bem fechados na geladeira, evitando assim qualquer contaminação.

Como garantir que não falte nenhum nutriente importante para a mãe que está amamentando o bebê APLV? 

Imagem: Canva

É importante lembrar que, com exceção do grupo dos leite e derivados, todos os demais grupos alimentares podem e devem ser consumidos. Existem mulheres que seguem alimentação vegetariana estrita, onde não consomem nenhum tipo de alimentos de origem animal, e conseguem viver gestação e amamentação saudáveis sem grandes problemas. 

É claro que, se tratando de uma exclusão importante de grupo alimentar da dieta, seria importante o acompanhamento com uma nutricionista. O período de lactação exige muitos nutrientes da mulher e não fazer uma alimentação adequada pode causar sérias deficiências para a mãe! (O leite materno fica sempre completo, já expliquei nesse post). 

Bom, como falei, todos os outros grupos de alimentos são permitidos na alimentação. Então o consumo de carnes, aves, peixes, ovos estão liberados, e são importantes fontes de proteína. 

Além das proteínas, o nutriente mais abundante no leite e seus derivados é o cálcio. E esse é um nutriente de atenção para a mãe que amamenta um bebê APLV. Existem diversos alimentos do reino vegetal que apresentam boas quantidades de cálcio como tofu, gergelim, amêndoas e vegetais verde escuros, mas, como na amamentação a necessidade de cálcio para a mulher aumenta, pode ser necessária a suplementação.

Frutas, legumes, verduras e cereais como arroz, milho, trigo, também estão liberados e são fundamentais para uma nutrição adequada.

Nas refeições principais: almoço e jantar, fica mais fácil retirar esses alimentos da rotina. A maior dificuldade acontece nos lanches, quando temos hábito de comer aquele pão com requeijão e leite com café. 

Confira o esquema abaixo para montar suas refeições:

cardápio aplv

Café da manhã e lanche da tarde 

  • 1 alimento do grupo dos carboidratos; 
  • 1 alimento do grupo das proteínas; 
  • 1 fruta
  • Líquidos 

Grupo dos carboidratos: Bolo caseiro sem leite, pão francês ou pão industrializado que não contenha traços de leite, pipoca, cuscuz, tapioca, crepioca (1 ovo batido misturado com 2 colheres de sopa de tapioca)

Grupo das proteínas: hommus, pasta de amendoim, pastinhas de leguminosas, tofu e pastinhas de tofu, ovos, 

Líquidos: chá, café (somente 1 xícara por dia), leites vegetais (leite de castanha, amêndoa ou soja), sucos naturais, água de coco, água. 

Almoço e Jantar

Os pratos de almoço e jantar devem conter os 5 grupos de alimentos: carboidratos, proteínas vegetais, proteínas animais, verduras e legumes. 

Carboidratos: Arroz (branco, integral, preto, selvagem, vermelho, etc)  Batata, Batata Doce, Inhame, Cará, Mandioca, Mandioquinha, Milho.  

Proteína Vegetal: Feijão (branco, carioquinha, preto, vermelho,rajado, fradinho, etc), Lentilha, Grão de Bico, Lentilha, Ervilha, Tofu 

Proteína Animal: Carne bovina, Carne suína, ovos, peixes e frutos do mar. 

Verduras: Alface, rúcula, agrão, couve, repolho, brócolis, couve-flor, acelga, escarola, endívia, etc. 

Legumes: Tomate, pepino, cenoura, rabanete, beterraba, maxixe, chuchu, vagem, berinjela, abobrinha, pimentões, etc. 

Veja um exemplo de cardápio de um dia:

Esse é um exemplo de estrutura bem básico de um cardápio para exemplificar, mas, na área de downloads, tenho disponível um cardápio para 15 dias de introdução alimentar, inclusive com lista de compras. Esse cardápio foi montado utilizando a mesma lógica dos 5 grupos de alimentos e, como bebês só podem consumir leite e derivados depois do primeiro ano de idade, é naturalmente um cardápio isento de APLV, então pode te ajudar! 

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR!

Além disso, na seção de receitas tenho diversas receitas que não contém leites e derivados, vou deixar os links abaixo: 

Receita de Ratatouille

Bolo de laranja fofinho

Receita de bolo de laranja integral sem leite e sem ovo

Granola caseira para bebês

5‌ ‌bolos‌ ‌de‌ ‌caneca‌ ‌para‌ ‌colocar‌ ‌na‌ ‌lancheira‌

Receita de muffin para bebês a partir de 6 meses

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Siga Gi Belarmino no Instagram! É @gibelarmino_

Deixe um comentário

Fechar Menu