You are currently viewing Quais são os primeiros sinais de gravidez?<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">5</span> minutos</span>

Quais são os primeiros sinais de gravidez?Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Em algum momento da vida, boa parte das mulheres se faz a pergunta “Será que estou grávida?”. Para ajudá-la nessa descoberta, listei aqui quais são os primeiros sinais de gravidez.

Continue a leitura!

Primeiros sinais de gravidez

1. Atraso menstrual

É o sinal mais clássico de que você está grávida, principalmente se seu ciclo é regular.

Isso acontece porque todos os meses o endométrio, a camada interna do útero, se prepara para receber o óvulo fecundado: fica supervascularizado para servir de solo fértil para o embrião. Quando a gravidez não acontece, numa explicação bem simplificada, essa camada supervascularizada é descartada. E daí ocorre a menstruação.

Agora, quando se dá a fecundação, o endométrio recebe a mensagem para ficar ali, quietinho, porque o futuro bebê está chegando. O mensageiro, digamos, é um hormônio chamado hCG, produzido unicamente pelo embrião.

2. Enjoos e vômitos

Algumas mulheres já sentem os primeiros desconfortos duas semanas após a concepção – e eles costumam durar por até três meses, em média.

O mal-estar costuma ser mais intenso no período da manhã, ao acordar. A culpa de tudo isso são os hormônios envolvidos na gestação. Eles causam, por exemplo, o aumento da produção de saliva, que, em excesso, leva ao desconforto na boca e ao mal-estar no estômago, este é um dos primeiros sinais de gravidez mais comuns.

3. Sonolência, diminuição do trânsito intestinal e sensação de estômago cheio

Você come e logo depois sente um sono quase insuportável, o intestino também fica preguiçoso e você fica super saciada. Todos esses sintomas comuns têm a mesma causa: a ação da progesterona no organismo. O hormônio aumenta sua ação no corpo quando estamos grávidas. Ele provoca não apenas sonolência: também reduz os reflexos e a memória. No intestino, diminui os movimentos peristálticos. É por isso que é tão comum as mulheres grávidas sofrerem pequenos acidentes de trânsito causados por desatenção. Ou almoçar e serem tomadas por uma onda de sono a ponto de se tornar até mesmo incapazes de conversar.

4. Manchas na pele

Ao engravidar, a mulher tem um aumento da produção de melanina, já nos primeiros dias após a concepção. Por causa disso, algumas mulheres percebem uma leve alteração na coloração dos mamilos, que se tornam mais escuros, ainda nas semanas iniciais da gravidez. Essa pigmentação tende a se intensificar conforme a gestação avança e atinge mamilos e abdômen, formando uma linha vertical. Caso tome sol em excesso, é comum o aparecimento também de manchas no rosto.

5. Inchaço das mamas

A partir da sexta semana após a concepção, é possível perceber o aumento nas mamas. Elas ficam inchadas e sensíveis, algo similar ao que ocorre no período pré-menstrual. O mamilo também se torna mais sensível e escurecido. Isso acontece devido à associação de dois hormônios: o estrógeno, produzido pela placenta, e a prolactina, produzida pela hipófise.

6. Vontade de fazer xixi a toda hora

É muito comum o aumento da frequência urinária. Isso se dá por causa da compressão da bexiga pelo útero, que diminui a sua capacidade como reservatório.

7. Cólica e sangramentos

Entre os primeiros sintomas de gravidez, logo no início, os sintomas são muito similares aos que a mulher experimenta no período pré-menstrual. A causa disso é o início dos processos de aumento no tamanho do útero e de vascularização para nutrir o feto. Nessa fase (primeiras semanas), podem acontecer, inclusive, pequenos sangramentos. A culpa é da implantação do embrião na parede do útero.

Como confirmar a suspeita após os primeiros sinais de gravidez

Os principais exames para diagnosticar a gravidez são os de sangue e o de urina. Ambos buscam a fração beta do hormônio hCG (por isso o exame se chama Beta hCG), que é produzido pela placenta e circula no organismo a partir do décimo dia de fecundação.

Saiba quais as diferenças entre os testes mais utilizados:

  • Exame de sangue: é o mais certeiro de todos e possibilita o diagnóstico de gravidez até quatro dias antes do atraso menstrual. O teste pode ser feito na maioria dos laboratórios sem prescrição médica.
  • Exame de urina: o hormônio hCG também é encontrado na urina, porém sua possibilidade de acerto é maior quando examinado 15 dias após o atraso menstrual.
  • Exame de farmácia: segue o mesmo princípio do exame de urina e busca o hormônio da gravidez, no entanto, seu índice de falha varia de 30 a 40%, pois o reagente químico existente na tira de medição pode sofrer uma alteração dependendo da forma e do tempo em que ficou acondicionado na drogaria.
  • Ultrassom: também é possível detectar a gravidez por meio da ultrassonografia, porém só é possível ter certeza depois de cinco a seis semanas de gestação.

Se você está tentando engravidar ou desconfia que esteja grávida e percebeu algum desses primeiros sinais de gravidez, vale a pena fazer um exame para confirmar! Continue acompanhando nosso blog para saber mais.

Veja mais algumas dicas no meu Instagram @gibelarmino.

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Referência

Sayle AE, Wilcox AJ, Weinberg CR, Baird DD. A prospective study of the onset of symptoms of pregnancy. J Clin Epidemiol. 2002;55(7):676-680. doi:10.1016/s0895-4356(02)00402-x

Robinson JH. What the pregnancy test is testing. Br J Sociol. 2020;71(3):460-473. doi:10.1111/1468-4446.12758

Deixe um comentário

Fechar Menu