You are currently viewing Utensílios que não podem faltar na introdução alimentar<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">4</span> minutos</span>

Utensílios que não podem faltar na introdução alimentarTempo estimado de leitura: 4 minutos

Chegou o tão aguardado momento: seu bebê vai começar a provar novos sabores, texturas e enfim, em breve terá refeições completas como café da manhã, almoço e jantar e é exatamente por isso que existem diferentes utensílios que não podem faltar para introdução alimentar que acabam ajudando muito neste momento de transição, facilitando todo o processo.

Como já expliquei em alguns posts aqui do site, que deixo abaixo, esse processo não acontece da noite para o dia.

Separei alguns itens que gosto muito em dois grupos: essenciais que não podem faltar e facilitadores que são ótimos, facilitam muito a vida, mas que dá para viver sem. Vamos lá?

Utensílios que não podem faltar na introdução alimentar

Cadeira de alimentação

Cadeirão ou cadeira de alimentação, o que se encaixar melhor no seu espaço e na sua realidade. Eu fiz um post explicando todos os pontos que acho importante considerar na escolha de uma boa cadeira de alimentação, e, inclusive, comparei as cadeiras de algumas marcas, veja no link abaixo. 

Mas independente da escolha a grande dica é: escolha uma cadeira com facilidade para higienização, sem cantinhos que entre comida e sem tecido, porque a bagunça é grande! Importante lembrar que cadeirinha de descanso não pode ser usada para dar a refeição, o bebê precisa ficar ereto para evitar engasgos por isso esse é um dos utensílios que não podem faltar para introdução alimentar.

Prato

Não é essencial ter 2, mas se possível é legal um com divisória para almoço e jantar e outro sem divisória, para as frutas. A divisória ajuda a separar os alimentos na hora do almoço e jantar, detalhe importante para que o bebê conheça o sabor dos alimentos individualmente e aceite melhor esses alimentos no futuro. O prato de treinamento com borda ajuda o aprendizado de pegar a comida com talher no decorrer da introdução alimentar. 

Colher

É importante escolher uma colher específica para bebês, de silicone, lavável. Colheres mais rígidas podem machucar a boquinha do bebê. 

Há algumas colheres que são tortas, pensadas para o momento em que o bebê ainda não sabe fazer a curva com o braço, mas aqui em casa não deu muito certo com os dois, eu utilizei a de silicone mesmo e super funcionou!

Babador

Eu usei bastante o babador cata migalhas, que tem uma espécie de bolsinho na parte inferior do babador para abrigar a comida que o bebê deixa cair. O Muri pegava tudo de dentro do babador e ia comendo, era uma farra. 

Há também alguns babadores de manga comprida que protegem toda a roupinha, vale a pena testar também. 

O que é importante: ser impermeável. Isso vai facilitar MUITO seu dia a dia na hora de higienizar o babador. 

Vaporeira

Pode ser vaporeira elétrica, dessas que tem vários andares, usar a vaporeira da panela de arroz elétrica, mas aqui eu usei a de panela mesmo: acoplava a vaporeira em uma panela com água no fundo. Você pode, ainda, utilizar um escorredor de macarrão dentro de uma panela com água e tampar ou uma panela de cuscuz. Todas essas opções funcionam para cozinhar os alimentos no vapor e deixar na textura perfeita para a IA. 

Copo ou mamadeira para água

Até então seu bebê só tomava leite materno ou fórmula. Quando começa a introdução alimentar, iniciamos também a introdução da água. É importante ter um copinho ou mamadeira exclusivo para água para você estimular o bebê a tomar ao longo do dia. 

Utensílios facilitadores: não são essenciais mas ajudam muito

– Bowl para fruta, para levar para passeio porque é mais prático de carregar

– Bolsa térmica 

– Pote térmico

– Potes para congelamento, livres de BPA, de vários tamanhos

– Talheres (garfo, faca)

Espero que tenham gostado do conteúdo e de descobrir os utensílios que não podem faltar na introdução alimentar. No curso “Introdução Alimentar na Prática: Método Gi Belarmino” eu apresento todos esses utensílios e explico tudinho sobre o passo a passo da introdução alimentar, dos 6 aos 12 meses.

LEIA MAIS

Esse método foi desenvolvido por mim e prioriza respeito pelo tempo do bebê e família, desenvolvimento de autonomia, ótima relação com a comida, como também atende as mães que precisam deixar os bebês em escolinhas, berçários, com babás e se sentem inseguras a métodos estritamente com alimentos inteiros. Se você tem interesse em fazer o curso, totalmente grátis, deixe aqui nos comentários para eu te avisar quando abriremos a próxima turma!

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Me acompanhe também no Instagram  @gibelarmino_ para mais dicas.

Deixe um comentário

Fechar Menu