You are currently viewing Dicas para recuperação de massa muscular pós-parto<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">4</span> minutos</span>

Dicas para recuperação de massa muscular pós-partoTempo estimado de leitura: 4 minutos

Quando falamos recuperação de massa muscular, é importante alinhar que precisa de atividade física. Não tem milagre ou suplemento que faça os músculos crescerem. Dentre os diversos obstáculos e desafios que as mães enfrentam, um dos maiores pode ser a retomada da rotina após o parto, incluindo a de atividades físicas. 

A volta à rotina de exercícios depende de vários fatores, como vontade, se houve alguma complicação no momento do parto ou no pós-parto e o preparo físico prévio de cada uma. Por isso, no post de hoje, trago algumas dicas para recuperação de massa muscular após o parto. 

Recuperação de massa muscular pós-parto

A amamentação é um processo fisiológico que gasta muita energia do nosso corpo, então é natural que nesse período, a mãe perca peso. Agora, eu acabei de falar que para recuperar massa muscular, precisamos de exercício, né? Mas alguns exercícios também aceleram o metabolismo, e isso somado à amamentação pode acelerar ainda mais essa perda de peso.

Essa frase pode ser entendida positivamente, afinal, quem não quer perder peso após a gestação, né? O problema é que sem cuidados com a alimentação, e sem um direcionamento para qual tipo de atividade realizar, essa perda pode não ser somente do peso ganho durante a gestação, mas de músculos também. Então, a minha primeira dica é, busque primeiro aprovação do seu médico e um profissional de educação física ou fisioterapeuta para te guiar com o melhor exercício.

LEIA MAIS

Veja abaixo algumas outras dicas para te ajudar na recuperação de massa muscular:

  1. Se o parto for normal, a retomada das atividades físicas pode ocorrer após 15 dias, sempre com supervisão e aprovação do médico;
  2. Essa retomada deve ser individualizada e gradativa;
  3. Exercite-se sempre após amamentar, porque alguns exercícios podem aumentar a produção de lactato, o que pode acidificar seu leite e causar cólicas no bebê;
  4. Faça exercícios posturais, respiratórios, de consciência corporal e com peso do próprio corpo;
  5. É importante lembrar que cada uma tem seu próprio ritmo e isso tem que ser respeitado;
  6. Uma abordagem gradual de exercícios é a conduta mais adequada para evitar danos e dores desnecessárias;
  7. É importante sempre monitorar o nível de cansaço e ficar atenta aos sinais do corpo, para fazer os ajustes necessários na intensidade, duração e frequência dos exercícios.
  8. Quanto maior for a conexão com o seu corpo, maior será a capacidade de aproveitar todo seu potencial. É necessário ouvi-lo para se recuperar do esgotamento que a gravidez proporciona. Atividades como a yoga voltada para pós-parto, exercícios respiratórios, alongamentos e caminhadas são ótimas maneiras de trazer a sintonia que precisamos com nosso físico;
  9. Cuide da sua alimentação. Toda a rotina de exercícios pode ser em vão se você não consumir vitaminas, minerais e proteínas suficientes para dar conta da demanda da produção de leite e da produção de músculos. Por isso, é importante além de consultar um fisioterapeuta e educador físico, uma nutricionista para te acompanhar e te indicar a melhor maneira de seguir com a alimentação nesse período.

Em relação à parte estética, vale lembrar que o corpo não mudou de uma hora para outra, foi um processo de nove meses em constante alteração. Sendo assim, é importante aguardar um tempo até que tudo volte ao normal. Talvez seja necessário também buscar um tratamento estético, pois os exercícios atuam diretamente na flacidez muscular, mas muito pouco na pele.

Por fim, não se cobre no ganho ou recuperação de massa muscular nessa fase. Você já está passando por grandes mudanças e aprendizados, se cobrar com mais essa parte pode ser bem estressante.

Me acompanhe também no Instagram  @gibelarmino_ para mais dicas.

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar! 

Referência

Tennfjord MK, Engh ME, Bø K. The Influence of Early Exercise Postpartum on Pelvic Floor Muscle Function and Prevalence of Pelvic Floor Dysfunction 12 Months Postpartum. Phys Ther. 2020;100(9):1681-1689. doi:10.1093/ptj/pzaa084.

Bzikowska-Jura A, Czerwonogrodzka-Senczyna A, Olędzka G, Szostak-Węgierek D, Weker H, Wesołowska A. Maternal Nutrition and Body Composition During Breastfeeding: Association with Human Milk Composition. Nutrients. 2018;10(10):1379. Published 2018 Sep 27. doi:10.3390/nu10101379

Biviá-Roig G, Lisón JF, Sánchez-Zuriaga D. Changes in trunk posture and muscle responses in standing during pregnancy and postpartum. PLoS One. 2018;13(3):e0194853. Published 2018 Mar 27. doi:10.1371/journal.pone.0194853

Deixe um comentário

Fechar Menu