You are currently viewing 10 dicas para ajudar o seu bebê a aceitar a mamadeira<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">5</span> minutos</span>

10 dicas para ajudar o seu bebê a aceitar a mamadeiraTempo estimado de leitura: 5 minutos

Há muitas razões para oferecer mamadeira ao seu bebê, seja porque você precisa voltar ao trabalho ou porque seu filho precisa de complemento para amamentação ou se por algum motivo você precisar parar de amamentar. 

Então, mesmo sendo super defensora do aleitamento materno e da amamentação exclusiva até os 6 meses de idade e complementar até 2 anos, tenho um compromisso de ajudar as mães a ter uma maternidade mais leve e sem culpa.

Se você precisa, independente do motivo, oferecer mamadeira ao seu filho, pode ter se deparado com uma realidade pouco esperada: nem sempre os bebês aceitam mamadeira de primeira.

Então hoj trago 10 dicas que vão ajudar seu bebê a aceitar a mamadeira! Confira:

bebê com uma touca listrada azul e branca mamando uma mamadeira que está sendo segurada pela mão de um adulto

10 dicas para ajudar o seu bebê a aceitar a mamadeira

  1. Peça para uma outra pessoa oferecer a mamadeira para a criança e não fique por perto. Se você estiver próximo, a criança vai preferir o seu peito, claro. Mas importante: não ficar por perto não significa desaparecer. Fique longe suficiente para a criança não vê-la e nem sentir o seu cheiro. Mas esteja por ali caso ela precise de você (carinho, chamego, proteção).
  1. Se for possível, dê prioridade por oferecer o seu leite na mamadeira em vez de leite artificial (tirado com bombinha de sucção ou ordenha manual). Caso você precise introduzir o leite artificial e ele não esteja sendo bem aceito, comece oferecendo-o misturado com o leite materno. Por exemplo: prepare metade da medida que você está acostumada a oferecer com o leite artificial (conforme indicação da embalagem) e depois complete a quantidade com o seu leite. Mas atenção: não dissolva a fórmula no seu leite. Dissolva-a na água e só depois misture seu leite. Pouco a pouco, conforme a criança vai aceitando melhor, vá diminuindo a quantidade do seu leite e aumentando a do leite artificial (se você PRECISAR fazer isso. Se não, é sempre melhor oferecer só o seu leite!).
  1. Troque o bico ou o modelo da mamadeira. Em alguns casos, a criança não aceita a mamadeira porque estranha muito o bico. Uma alternativa é substituí-lo por outro buscando, sempre, o que seja mais parecido possível com o bico do peito (igual é impossível, mas há alguns modelos que se propõem a imitar o bico do seio).
  1. Troque a fórmula. Algumas vezes, não é a mamadeira que não está sendo aceita, mas a fórmula oferecida. Converse com o pediatra (SEMPRE com a orientação do pediatra), exponha o caso e veja o que ele acha de vocês substituírem o leite que está sendo oferecido.
  1. Experimente outras temperaturas. Às vezes, o que acontece é que a criança está estranhando a temperatura do leite. Ele era acostumado com um leite materno morninho e agora chegou uma coisa gelada, então teste. Dê morno, frio, etc. e observe o que seu bebê aceita melhor.
  1. Amorne um pouco o bico da mamadeira (passe um pouco de água morna sobre ele). A ideia aqui não é deixá-lo quente, mas o mais próximo possível da temperatura do corpo.
  1. Experimente oferecer outros líquidos em vez de leite. Às vezes, se você oferecer chá ou água no lugar do leite na mamadeira ela será aceita mais fácil e, depois, vá introduzindo o leite também. Entretanto, muito importante: para fazer a introdução do chá ou suco o bebê deve ter mais de seis meses.

Introdução alimentar dos 6 aos 12 meses: passo a passo

  1. Não force. Tente oferecer a mamadeira por até cinco minutos. Se não conseguir, não insista mais. Volte a oferecer dentro de uma hora novamente.
  1. Mude a técnica. Se a mamadeira não está sendo aceita, tente dar o leite em um copo de transição ou copo com canudinho (alguns bebês se acostumam a chupar cedo o canudinho), por exemplo. Em alguns casos, eles são mais bem aceitos que a mamadeira (e alguns especialistas afirmam que ele influencia menos no desmame precoce que a mamadeira então, você pode até testá-los antes de testar a mamadeira). Mas atenção com muitas mudanças. Também não adianta você tentar uma coisa uma vez e já achar que não deu certo e partir para outra alternativa. Assim, a criança nunca se acostumará, nunca saberá o que esperar e pode ficar estressada. Escolha uma alternativa que você acha que vai funcionar e insista nela por um tempo. Se realmente a criança não mostrar evolução no aceite da mamadeira depois de algumas tentativas, aí você pode partir para outra opção.
  2. Tenha paciência. Muitas crianças demoram até aceitar a mamadeira. É assim mesmo. Nesse caso, o jeito é continuar insistindo. E sempre dando prioridade para outra pessoa oferecê-la em vez de você. Converse sempre com o pediatra. Ninguém poderá orientá-la melhor nesse processo que o pediatra do seu filho. No caso de dificuldades, converse com ele.

Espero que tenha gostado desse conteúdo! De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Acompanhe a Gi Belarmino também no Instagram no @gibelarmino_.

Deixe um comentário

Fechar Menu