You are currently viewing Algodão x lenço umedecido: qual a melhor opção para limpar seu bebê?<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">9</span> minutos</span>

Algodão x lenço umedecido: qual a melhor opção para limpar seu bebê?Tempo estimado de leitura: 9 minutos

Algodão x lenço umedecido. Existe hora certa para usar cada um deles? Qual a melhor opção? Saiba mais sobre o assunto

Na hora de montar o enxoval e a lista de chá de bebê, dois itens geralmente presentes nessas listas e que são relacionados à higiene do bebê podem causar dúvidas: o algodão e o lenço umedecido. Existe hora certa para usar cada um deles? Qual a melhor opção? 

E quem vai responder a essa pergunta não sou eu, é você mesma. Para chegar na melhor opção, diversos fatores precisam ser considerados como: rotina da família, situação econômica, sustentabilidade, composição química e a sensibilidade da pele do seu bebê e ninguém melhor do que você para chegar a essa conclusão.

É importante entender a complexidade que envolve a maternidade.  As rotinas e contextos são muito diversos, o que resulta na formação de um modelo único de cuidado do bebê, exclusivo de cada grupo familiar.

Por isso, para te ajudar a escolher qual opção para a higiene do seu bebê na hora da troca de fraldas é a melhor opção para a sua família, vou trazer todos os pontos que considero importante considerar ao fazer essa escolha. 

Algodão x lenço umedecido

algodão x lenço umedecido
Imagem: Joaquín Corbalán on Canva

Vou falar melhor sobre os quatro tópicos que eu considero importantes para responder a essa pergunta:

  1. Pele delicada do bebê
  2. Economia
  3. Sustentabilidade
  4. Praticidade

1. Pele do bebê 

A pele do bebê é super sensível e delicada e, por isso, pode ficar irritada com mais facilidade por qualquer fator como tecidos e utilização de produtos químicos contidos em produtos de higiene. 

Por isso, é muito comum utilizar durante a troca de fraldas, pelo menos no início da vida, o algodão com água morna. Inclusive, o porta algodão e a garrafa térmica são itens sempre presentes no enxoval já para facilitar essa demanda dos pais. 

Entretanto, assim como temos opções de sabonetes líquidos para recém-nascidos que possuem pH adequado para a pele do bebê, hoje em dia já temos algumas marcas que produzem lenços umedecidos sem perfume, com ingredientes de origem natural e sem ativos que irritem a pele do bebê e que são, inclusive, destinados à recém-nascidos. 

O que é importante considerar aqui? Fique atenta se seu bebê vai apresentar alergias como dermatite de contato ou se tem assaduras frequentes. Pode ser que essas assaduras estejam sendo causadas ou agravadas pelo lencinho. 

2. Economia 

Nesse tópico não tem muito segredo. O algodão com água morna sai bem mais barato. Isso porque, esses lencinhos que são pensados para peles sensíveis e recomendados para recém-nascidos podem custar mais caros, e os lencinhos que custam menos, podem possuir perfume e outros ativos que são irritantes. 

E aí, se seu bebê tiver assaduras, você pode acabar aumentando o custo com pomadas para assadura.

3. Sustentabilidade

algodão x lenço umedecido
Imagem: timeless on Canva

Quem tem filhos acaba se sensibilizando ainda mais com esse assunto, pois tem um serzinho que recém chegou ao mundo e tem direito de o usufruir! Precisamos cuidar para que ainda exista mundo para os nossos filhos crescerem!

E aí, quando você pensa em sustentabilidade, qual das duas opções você acha que é menos nociva ao meio ambiente? 

Eu confesso que, de primeira, eu responderia que o algodão polui menos, já que é biodegradável. E aí eu fiquei surpresa quando vi um estudo que fez uma avaliação do ciclo de vida comparando lenços umedecidos, flanelas e bolas de algodão para compreender seu impacto ambiental comparável.

Essa avaliação contemplou toda a vida de um produto, desde a criação de suas matérias-primas, fabricação, uso pelo consumidor e até seu descarte para aferir os potenciais impactos ambientais. 

Os resultados mostraram que lenços umedecidos e flanelas (paninhos que você usa e depois lava e reutiliza) têm impactos potenciais ambientais semelhantes e são melhores do que usar bolas de algodão no que diz respeito ao meio ambiente.

Isso porque desde o plantio até chegar na sua casa, e depois considerando o descarte, o algodão passa por um longo processo industrial e esse processo consome água, também consome produtos químicos e energia elétrica, o que, nesse estudo, apresentou mais potencial poluente do que os utilizados na produção do lenço umedecido, mesmo considerando a embalagem dos lenços (o algodão também vem na embalagem plástica, né?!)

Acho importante dizer que esse estudo foi conduzido pela EDANA, que é a Associação Europeia de Descartáveis e Não Tecidos e, portanto, pode haver um certo conflito de interesses nesse resultado, já que a associação representa indústrias que fabricam e vendem lencinhos. 

Mas, trouxe o resultado porque mesmo com o conflito de interesses acho importante considerar a cadeia de produção inteira quando falamos de sustentabilidade. 

Talvez usar um paninho que você vai lavar seja a melhor opção quando falamos de sustentabilidade (quem aí lembra da febre que foi há uns 2 anos trocar algodão por discos de crochê na rotina de skincare?). Mas aí entramos na mesma discussão sobre fraldas de pano: água e energia elétrica e produtos de limpeza para lavar os panos, tudo isso é sustentável e orgânico?

Vale refletir! Acho que nesse quesito os dois estão empatados: tanto o algodão quanto o lencinho poluem e demandam água do planeta para serem produzidos e descartados! 

4. Praticidade

Um dos motivos pelos quais as mães escolhem os lenços em vez de outros métodos de limpeza é a praticidade para limpar o bebê – os lenços são mais fáceis de levar em uma viagem do que algodão e água. Os pacotes com uma tampa que pode ser lacrada aumentam essa conveniência porque são facilmente transportáveis, de modo que os lenços estão sempre ao alcance e são fáceis de fechar e abrir com uma mão.

Entretanto, em casa o algodão com água morna também fica prático, principalmente se você já deixar a água aquecida na garrafa térmica e não precisar esquentar toda vez que for trocar a fralda. 

Se você optar pelo uso do algodão em casa, pode deixar os lencinhos para os momentos de passeio, assim garante a praticidade fora de casa. 

Outras situações em que o uso de algodão e lencinho pode ser um desafio 

Pode acontecer, por exemplo, de a creche que você matriculou seu bebê pedir para enviar lenço umedecido. Se seu filho vai para uma escolinha particular e o uso de algodão for algo importantíssimo para você, você pode colocar esse tópico como um dos itens essenciais para verificar na escolha do berçário

Agora, como comentei, cada família tem um contexto diferente e se o seu filho vai para uma creche pública nem sempre você vai poder escolher ou controlar. Nesse caso, as creches aceitam bebês maiorzinhos, a partir dos 4 meses, e aí nessa fase a pele do bebê já está um pouco menos sensibilizada do que a pele do recém nascido. 

Como escolher o melhor lenço umedecido? 

algodão x lenço umedecido
Imagem: Evgeniy Skripnichenko on Canva

Verifique a composição do produto. Essa é uma orientação que vale para a escolha de qualquer cosmético e produto de higiene para bebês: busque produtos com ingredientes naturais e orgânicos, que sejam testados dermatologicamente e que sejam indicados para a pele delicada do bebê.

Alguns lenços possuem o conservante chamado metilisotiazolinona, que é um produto químico altamente irritante. Estes, não valem a pena, mesmo se estiverem em promoção! 

Hoje em dia existem diversos lencinhos biodegradáveis, alguns à base de água, que você pode, inclusive, passar no rosto e olhinho do bebê, e que têm preços super atrativos. Antigamente não tínhamos tantas opções verdes e suaves de lencinho para bebês, então o uso do algodão era mais interessante. Hoje em dia, com tantas opções, não acho que os lencinhos sejam vilões e sou super a favor de tudo que facilite a rotina das mães, para garantir mais tempo para nós mesmas. 

Eu falei que não traria uma resposta mas, o que eu faria se tivesse um bebê hoje: algodão com aguinha morna enquanto o bebê é recém nascido, por questão de temperatura. O lencinho é gelado e pode assustar o bebê. O algodão com água morna é quentinho e mais suave nesse sentido. Hoje em dia existem até alguns aquecedores de lencinho, mas acredito ser um item desnecessário para o enxoval. E aí quando o bebê for maiorzinho e não estivermos no inverno, uma opção de lencinho biodegradável, com ingredientes naturais e à base de água, seria minha opção para o dia a dia. 

Quando se trata de práticas de troca de fraldas, cada mãe tem uma opinião sobre qual produto prefere para seu bebê, vale observar a reação da pele do seu bebê à sua escolha e qual se adequa melhor à sua rotina! 

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Deixe um comentário

Fechar Menu