You are currently viewing 7 frases que não devemos falar para crianças na hora de comer<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">6</span> minutos</span>

7 frases que não devemos falar para crianças na hora de comerTempo estimado de leitura: 6 minutos

Quando temos crianças em casa, a hora de comer pode se tornar um pouco estressante, principalmente depois que a criança cresce, começa a ter vontade própria e a recusar alguns alimentos que antes comia bem. E aí, nesses momentos algumas pessoas recorrem à algumas frases de efeito, que sempre achamos ser inofensivas, para tentar reverter a situação. O problema é que o que falamos, muitas vezes pode atrapalhar mais do que ajudar. Então, para te ajudar, selecionei as 7 frases que não devemos falar para as crianças na hora da refeição.

O que você diz -e como você diz- para os seus filhos durante as refeições pode influenciar o modo como eles veem e interagem com os alimentos. E eu já expliquei nesse post aqui que é muito importante que as crianças construam uma boa relação com a comida. Isso casará impactos para toda a vida dela.

7 frases que não devemos falar na mesa e por que!

1. “Você só vai sair da mesa se comer tudo o que está no prato”

Não há nada mais prazeroso para os pais do que ver o filho comer tudo o que preparou para ele. Dá mesmo uma sensação de ‘dever cumprido’. Mas será que a quantidade que você colocou no prato é mesmo compatível às necessidades dele? Os pais costumam fazer o prato de acordo com o que eles acham que é uma boa quantidade, só que essa estratégia pode prejudicar o controle da fome e saciedade da criança e, no futuro, levar ao sobrepeso ou obesidade. Quando o pai diz “come tudo”, ele está basicamente dizendo que aquilo que o filho sente não é relevante.

Lembre-se de que as necessidades calóricas das crianças são menores do que a nossa. Isso significa que se o seu filho tomou um suco antes do almoço, pode ser que hoje ele não queira comer a mesma quantidade de ontem. O ideal é sempre confiar na criança quando disser que está satisfeita, sem forçar ou empurrar mais comida.

2. “Coma as verduras ou nada de sobremesa” ou “se você se comportar na casa da vovó amanhã, poderá comer bolo”

Esse tipo de barganha não é legal pelo simples fato de que alimentação não pode ser vista como recompensa ou punição. Ela não pode pensar que precisa passar pelo fardo de se comportar ou de comer alface só para ganhar a guloseima, que vai ser sempre vista como recompensa.

Essa estratégia pode ter um efeito imediato, mas é danosa para o desenvolvimento do paladar da criança e pode criar traumas que se estendem para a adolescência e vida adulta. É só pensar quantas vezes você já soube de alguém que detesta banana, por exemplo, porque a mãe empurrava na infância. O melhor é explicar que as verduras são importante fonte de vitaminas, que elas o ajudarão a crescer de forma mais saudável e por aí vai.

3. “Seu irmão (ou primo, amigo, vizinho…) está comendo direitinho. Você devia aprender com ele”

Alguns estudos já mostraram que as crianças regulam certas atitudes com base no comportamento de semelhantes. Se o amigo come muita verdura, ele está vendo e pode ser até que faça algo parecido, mas você não precisa pontuar essas diferenças. Não devemos colocar a criança num contexto de inferioridade, mas ir na direção contrária, como reforçar que ela também é capaz de experimentar novos sabores.

Lembre-se de que a família é o primeiro exemplo, é preciso mostrar para o seu filho que você também está comendo vegetais, por exemplo. A interação da família é muito importante na hora das refeições.

4. “Não coma. Faz mal!” ou “Coma, faz bem!”

Essas frases só funcionam se estiverem associadas a algo concreto. “Se a mãe disser ‘Coma alface para seu intestino funcionar bem’ é menos eficiente do que dizer ‘Se você comer salada, a barriga não vai doer na hora de ir ao banheiro’. O ideal é sempre explicar tudo para a criança e associar a algo que esteja mais próximo dela, que ela entenda melhor.

5. “O que você quer que eu cozinhe para você hoje?”

Essa frase é especialmente ruim se for dita depois de um nariz torto ou careta para o que já está no prato em cima da mesa. Isso porque seu filho vai achar que tem domínio da situação e pode ser que ele use isso para testar seu próprio poder.

Com a escolha nas mãos, ela sempre vai tender para algo de mastigação mais fácil e paladar agradável, como macarrão ou bife com batata frita. Para que isso não aconteça, os pais precisam se manter firmes para dizer que neste momento a refeição é aquela e pronto. E, claro, da outra vez tentar fazer a mesma cenoura da salada, só que cozida. A criança precisa ter contato com o mesmo alimento por mais ou menos 12 vezes até ela dizer que realmente não gosta. Portanto, firmeza, paciência e persistência são as palavras mágicas aqui.

6. “Olha o aviãozinho”

Essa frase é tão exaustivamente usada que se tornou um clichê para a hora da alimentação infantil. No entanto, ela carrega um problema sério. Ao transformar a hora da refeição em uma brincadeira, a criança deixa de prestar atenção no alimento para focar na gracinha. E é fundamental que a criança entenda que o momento da alimentação é importante e pode ser muito prazeroso, desde que ela preste atenção no gosto, no cheiro, textura e formato dos alimentos do prato.

7. ”Você pode almoçar vendo televisão/tablet desde que coma tudo”

O problema aqui é o mesmo do aviãozinho. Se ela perde o foco da alimentação, vai comer sem prestar atenção e isso pode impactar na construção de uma relação saudável com a comida e afetar também o reflexo de saciedade, já que ela não está prestando atenção sobre a forma como está comendo e sobre o que o seu corpo está lhe dizendo.

A dica aqui é sempre fazer todas as refeições na mesa e sem distrações, afinal, além de tudo, é um momento divertido e que desperta a comunhão da família. É claro que existem momentos em que precisamos abrir mão dessa regra e tudo bem, desde que não seja uma rotina e a criança não associe a hora de comer ao momento de assistir TV ou brincar no tablet/celular.

Espero que essas dicas sobre 7 frases que não devemos falar para crianças na hora de comer te ajude a passar por esse momento com mais tranquilidade com seus filhos.

Lá no meu Instagram (@gibelarmino_) eu sempre dou dicas, na prática, de como lidar com esses perrengues a hora de comer com meus filhos. Se você ainda não me segue, aproveita e vai lá conferir!

Deixe um comentário

Fechar Menu