You are currently viewing 5 dicas para lidar com a briga entre irmãos<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">3</span> minutos</span>

5 dicas para lidar com a briga entre irmãosTempo estimado de leitura: 3 minutos

Quem tem mais de um filho sabe que brigas entre irmãos é algo muito comum no dia a dia da família. Essa disputa acontece, também, porque os filhos competem pela atenção e pelo amor de seus pais. É importante compreender que, muitas vezes, mesmo sem querer, os pais podem acabar estimulando essa rivalidade com suas atitudes.

É fundamental que os pais compreendam a dinâmica por trás das brigas. Os filhos disputam por atenção e percebem que brigar funciona muito bem para cumprir esse objetivo, pois normalmente, os pais deixam tudo que estão fazendo para ajudar a interromper as brigas entre os irmãos, acertei? Então essa atenção negativa é melhor do que nada e o ciclo vicioso de se comportar mal e receber atenção por isso se instala.

O problema aumenta ainda mais quando a mãe ou o pai acaba colocando um irmão como culpado e o outro como vítima. Mas filho não vem com manual de instruções e é difícil entender quando e como precisamos intervir em algumas situações. Por isso, para te ajudar, no vídeo de hoje trago 5 dicas que podem ajudar você a lidar com esse desafio:

1) Tire tempo exclusivo com cada um dos filhos

Quando tiramos um tempo de qualidade, individualmente, com cada filho, estaremos abastecendo seu “tanque emocional” de amor, atenção positiva e conexão. Quando a criança preenche essa necessidade de aceitação e pertencimento, elas se sentem bem e tendem a competir menos por atenção.

2) Não faça comparações

Cada ser humano é único, não existe ninguém igual, e os filhos também são diferentes. Dizer “Seu irmão tirou 10 na prova e você não estudou” ou ainda “Sua irmã parou de fazer xixi na cama e você ainda faz, que feio!”. Esse tipo de comentário, ao contrário do que muita gente acredita, não faz com que a criança se sinta inspirada, mas sim, incapaz, diminuída e isso fortalece ainda mais a disputa entre os irmãos pela atenção e o amor da mãe. Valorize os pontos fortes de cada um e ajude-os a desenvolver seus pontos fracos.

3) Não interfira tanto

Se cada vez que seus filhos criarem um desentendimento você correr e falar: “O que aconteceu?”, “Quem foi que começou?” você estará alimentando esse tipo de atitude, pois as crianças sabem que dessa forma conseguirão chamar a atenção dos seus pais, mesmo que de forma negativa. Então, se não estiverem correndo risco de se machucarem ou se agredirem seriamente, você simplesmente pode dizer: “Ok, eu confio na sua capacidade de resolver essa questão com seu irmão”. Não tome partido das brigas, rotulando um de “culpado” e outro de “vítima”.

Trate-os com respeito e igualdade. Intervenha somente para proteger fisicamente, especialmente com crianças mais novas.

4) Não tome partido

Em vez disso demonstre que você tem certeza de que eles são capazes de resolver seus problemas sozinhos e ajude-os a focar em solução. “O que você pode fazer para resolver esse problema com seu irmão de forma respeitosa?”

5) Faça reunião de família

Essa é uma ferramenta da disciplina positiva que traz grandes resultados positivos para todos da família. Reúna-se uma vez por semana com seus filhos para apresentar os pontos de melhoria e deixe que todos tenham a oportunidade de trazer uma solução para os problemas apresentados e assim elas começam a desenvolver habilidades importantes de resolução de conflitos.

E então? Que tal começar a praticar hoje mesmo? Me conta se essas dicas te ajudaram! 

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Deixe um comentário

Fechar Menu