You are currently viewing Licença maternidade acabou: volto a trabalhar?<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">3</span> minutos</span>

Licença maternidade acabou: volto a trabalhar?Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Com o fim da licença-maternidade é comum que algumas mulheres tenham dúvida se voltam ou não voltam a trabalhar. Esse é um assunto delicado e que envolve diversos fatores, mas, se você está vivendo este dilema, vou tentar falar algumas coisas para te ajudar.

Muitas mulheres, após tornarem-se mães, se questionam: e agora, me dedico à minha carreira? Me dedico aos meus filhos? Como eu me dedico aos dois? Como equilibrar os pratinhos sem deixar nenhum cair?

Quando a gente tem o primeiro filho, até que passamos melhor por essa fase, um filho só tem menos demanda, conseguimos dividir mais as tarefas e o cuidado com o pai, mas engravidamos do segundo, o questionamento bate mais forte.

A primeira coisa que preciso dizer é: não existe uma única resposta certa para essa pergunta. Existe a resposta certa para você, para o seu contexto de vida.

Acredito que essa dúvida é mais forte nas mulheres que gostam do seu trabalho, da sua carreira. Se você não gosta do que faz, não é feliz, a decisão de não voltar é mais fácil. Ou se você precisa muito do seu trabalho, porque financeiramente ele é importante para o orçamento da família, essa também não chega a ser uma questão, não voltar não é uma opção. 

Mas quando você gosta do que faz, ama sua carreira e seu trabalho e tem o privilégio de poder escolher não voltar, você tem que olhar para dentro de si, da sua vida, da sua jornada, e entender que a maternidade é uma parte importante da nossa vida, mas não é a única. 

Hoje em dia existe uma cobrança muito forte em cima de nós mulheres para sermos a mãe perfeita, e aí a gente que quer equilibrar maternidade e carreira acaba se sentindo culpada achando que precisa estar 100% dedicada para os filhos para ser uma boa mãe. 

Bom, a melhor mãe é a mãe possível acredito que a gente é uma mãe melhor quando a gente se divide entre os nossos filhos e entre o que é importante para nossa vida. Você pode sim assumir a maternidade como algo extremamente importante para sua vida, mas assumir também a sua carreira e o seu trabalho como algo extremamente importante para você. 

Acredito, sinceramente, que aquelas mulheres que amam o seu trabalho, que veem seu trabalho como algo importante, que tem vontade a trabalhar, devem sim voltar a trabalhar sem peso na consciência, porque a partir do momento que a mulher volta a trabalhar e mostra para os seus filhos que o trabalho também algo importante na vida dela, elas estão dando um exemplo que é legal, que é rico, que é engrandecedor produzir, desenvolver, ter outras coisas na sua vida.

Agora, se a mulher sente realmente que quer deixar o trabalho de lado por um tempo para se dedicar integralmente à maternidade, tudo bem também. Não tem nada de errado nisso, mas é preciso certificar-se de que essa é uma vontade sua, e não imposta, mesmo que inconscientemente, para você. Porque se você abre mão da sua carreira sem realmente querer, você pode se frustrar no futuro e essa frustração pode interferir até mesmo no que você transmite para o seu filho. 

Então, de novo, não tem uma única resposta certa aqui a não ser o autoconhecimento. Entender o que é importante para você e abraçar essa escolha com confiança. Pode ser que você precise voltar a trabalhar integralmente e vai encontrar uma forma de ser presente para seus filhos quando puder, pode ser que você precise ficar em casa se dedicando 100% à maternidade porque isso te faz completa, pode ser que você se dê bem empreendendo ou trabalhando meio período para ter um tempo mais equilibrado entre as duas coisas. O importante é não passar por cima de você na hora de fazer essa escolha, porque o preço, no final, quem paga é você.

Eu espero ter te ajudado nessa reflexão. 

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Deixe um comentário

Fechar Menu