You are currently viewing Asma infantil: saiba mais sobre essa doença respiratória<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">6</span> minutos</span>

Asma infantil: saiba mais sobre essa doença respiratóriaTempo estimado de leitura: 6 minutos

Asma infantil é uma doença que deixa muitos pais e mães preocupados e até mesmo inseguros por não terem plena certeza do que é e de como se trata. Por isso, hoje trago algumas informações para te ajudar a entender mais sobre essa doença respiratória que aflige bebês, crianças e adultos.

Em primeiro lugar: o que é a asma infantil?

A asma é uma doença respiratória crônica caracterizada pela inflamação e estreitamento dos brônquios (canais que levam ar aos pulmões). Esse estreitamento dos brônquios dificulta a passagem do ar provocando contrações, chamadas de broncoespasmos. O processo inflamatório leva à formação de edemas, aumento da produção de muco e espasmo da árvore respiratória, dificultado a passagem de ar pelos pulmões.

Crianças que têm asma infantil demonstram falta de ânimo para brincar, uma ligeira queda no pique para fazer as atividades diárias e até pedidos de colo muito recorrentes. A criança ou o adulto com crise de asma tem dificuldade para inspirar, mas uma dificuldade ainda maior de expirar, fazendo com que parte do ar inalado fique preso dentro dos alvéolos, provocando uma hiper insuflação dos pulmões.

Deixei abaixo uma figura para ilustrar o que é cada parte do pulmão para ficar mais fácil de entender: o ar fica preso dentro dessas bolinhas, os alvéolos. Ou seja, o que chamamos de “falta de ar” é na verdade excesso de ar que ficou preso ali, não é expirado. Logo, não cabe mais ar e aí a respiração fica difícil.

imagem de um pulmão, com setas identificando cada uma de suas estruturas: brônquios, bronquíolos e alvéolos.

Asma x bronquite:

A asma é uma doença crônica, ou seja, ela não tem cura, embora seus sintomas possam até desaparecer com o passar do tempo quando é feito o tratamento adequado. Ela é mais comum nas crianças e adolescentes, atingindo 20% dessa população no Brasil.

Entre os mais jovens, a asma costuma ter natureza alérgica e suas crises são desencadeadas por agentes que são inalados e provocam uma reação de hipersensibilidade, como ácaros, pólen, mofo, poeira, fumaça de cigarro, entre outros.

Além disso, fatores como esforço físico, mudanças bruscas de temperatura e infecções respiratórias como gripes e resfriados também podem funcionar como gatilho para crises de asma.

A bronquite, por sua vez, pode ser aguda ou crônica. A bronquite aguda geralmente está relacionada a um processo infeccioso causado por um vírus ou uma bactéria, como os agentes causadores de gripes e resfriados, e tem duração de uma a duas semanas.

Já a bronquite crônica costuma ser causada pelo contato prolongado com a fumaça do cigarro e não tem cura, raramente atingindo não fumantes. O prognóstico da doença não é bom, pois ela tende a piorar com o passar dos anos, levando à destruição do tecido pulmonar.

Alguns sintomas que podem sugerir asma infantil são:

– Tosse com ausência de muco que pode piorar a noite ou acompanhada de chiado ou dificuldade de respirar;

– Tosse que ocorre com exercício, riso, choro ou exposição à fumaça do cigarro na ausência de infecções respiratórias aparentes;

– Chiado recorrente, inclusive durante o sono ou com gatilhos como atividade, riso, choro ou exposição à fumaça de cigarro;

– Histórico familiar de doenças alérgicas;

– Atividade reduzida; criança que corre, brinca e ri com menor intensidade do que outras crianças; pede para ser carregado no colo após pequenas caminhadas;

– Dificuldade para respirar ou respiração pesada, ocorrendo após exercício, riso ou choro.

Importante dizer que os sintomas da asma e da bronquite são semelhantes, principalmente da asma e da bronquite crônica, sendo necessário consultar o médico pneumologista para diferenciar essas condições, realizar o correto diagnóstico e tratamento. Além disso, o padrão de manifestação desses sintomas é diferente para cada uma das doenças.

Tratamento:

Antes de falar sobre tratamento, é importante lembrar que a asma é uma doença variável. A asma varia de asmático para asmático e varia também ao longo do tempo em um mesmo indivíduo. Por isso, o tratamento da asma deve ser individualizado. Converse com seu médico sobre o melhor plano para seu filho. Você deve formular um plano de ação para asma com o médico do seu filho, este plano ajudará a criança a controlar a asma e a controlar os ataques da doença

A maioria dos pacientes com asma é tratada com dois tipos de medicação:

1- Medicação chamada controladora ou de manutenção que serve para prevenir o aparecimento dos sintomas e evitar as crises de asma;

2- Medicação de alívio ou de resgate que serve para aliviar os sintomas quando houver crise da asma.

As medicações controladoras reduzem a inflamação dos brônquios. As principais medicações controladoras são os corticoides inalados isolados ou em associação com uma droga broncodilatadora de ação prolongada. As medicações controladoras diminuem o risco de crises de asma e evitam a perda futura da capacidade respiratória. O uso correto da medicação controladora diminui muito ou até elimina a necessidade da medicação de alívio.

Além desses medicamentos, as crianças com mais de seis meses devem tomar a vacina contra a gripe todos os anos. Crianças com asma têm um risco maior de complicações da gripe.

Clique aqui para ver o calendário de vacinas de crianças de todas as idades

3- Imunoterapia

Asma infantil do seu filho pode ser desencadeada por alergias. Neste caso, o médico pode recomendar a aplicação de injeções de alergia. Através destas vacinas, quantidades muito pequenas de um alérgeno são aplicadas na pele. Com o tempo, seu filho reagirá menos a alérgenos específicos. Com menos gatilhos, a asma também é atenuada. A imunoterapia sublingual também pode ser usada. Este tipo de tratamento consiste em colocar as substâncias alérgicas sob a língua, em vez de aplicar vacinas contra alergias.

Lembre-se de que esse conteúdo não substitui a consulta com um médico, mas, como todo conteúdo que produzo aqui no De Mãe em Mãe, o objetivo é te informar para empoderar. Até mesmo para que você saiba fazer as perguntas certas quando for ao médico.

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Referências

Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Asma é bronquite? Disponível em: https://asbai.org.br/asma-e-bronquite/. Acesso em: 20/08/2021.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Asma Pediátrica. Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/img/cursos/asma/asma_pediatrica02.pdf. Acesso em: 20/08/2021.

Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Asma. Disponível em: https://sbpt.org.br/portal/espaco-saude-respiratoria-asma/. Acesso em: 20/08/2021.

Deixe um comentário

Fechar Menu