You are currently viewing Sangue e muco na fralda do bebê: o que pode ser?<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">4</span> minutos</span>

Sangue e muco na fralda do bebê: o que pode ser?Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Não dá para não assustar: quando a gente percebe uma mancha vermelha ao trocar a fralda do bebê, logo imagina que algo grave está acontecendo. Pode ser que sim, mas também há muita chance de que o sangue nas fezes seja uma situação corriqueira e simples.

Hoje trago algumas situações em que podem ocorrer sangue e muco nas fezes do bebê e quando devemos nos preocupar.

  1. Constipação

A constipação é rara nos bebês, mas às vezes acontece – geralmente por causa de uma possível alergia à proteína do leite, o início da ingestão de alimentos sólidos ou a falta de líquidos. Os sintomas indicadores incluem a ausência prolongada de fezes, cocô duro, desconforto e sensação de barriga firme. A constipação também pode causar pequenas lacerações no ânus (fissuras anais), que causam estrias de sangue na superfície das fezes. A maioria das fissuras anais curam-se sozinhas, mas se você suspeitar de constipação, tente mudar a dieta do seu bebê. Por exemplo, você pode adicionar mais fibra ou garantir que eles estejam recebendo líquido suficiente. Se persistir, vale a pena consultar um nutricionista para te ajudar. 

  1. Infecções

As fezes com sangue do bebê podem sinalizar certas infecções bacterianas e parasitárias. Isso porque as infecções costumam causar inflamação intestinal e pequenas rupturas que permitem que o sangue vaze. A diarreia geralmente vem com infecções, portanto, se você notar diarreia com sangue no cocô, avise o pediatra imediatamente porque pode ser necessário um antibiótico.

  1. Alergias e intolerâncias alimentares

Uma das principais causas de sangue e muco nas fezes de bebês pode estar relacionada a alergias e intolerâncias alimentares. Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) e intolerância à lactose são as mais comuns, mas seu bebê também pode ser celíaco (com intolerância à trigo, aveia, centeio) ou qualquer outro alimento. Quando um bebê tem APLV os sintomas aparecem logo no primeiro mês de vida, porque a alimentação da mãe está diretamente ligada à composição do leite materno, e mesmo a fórmula, se não for especial, também contém essas proteínas que podem causar alergia.

É importante lembrar que antes de suspender qualquer alimento, observe o comportamento do seu filho, porque as alergias alimentares geralmente também se apresentam com outros sintomas, incluindo erupções cutâneas, vômitos e diarreia e se você desconfia que esse seja o caso, converse com seu pediatra e consulte também um nutricionista para que essa exclusão dos alimentos seja feita sem prejuízos nutricionais para a mãe e para o bebê.

  1. Lesões nos mamilos da mãe

Se a mãe que amamenta tem mamilos rachados, o bebê pode engolir um pouco do sangue, causando manchas nas fezes que serão mais escuras, marrons ou pretas. Isso geralmente não é motivo de preocupação e a amamentação pode seguir normalmente desde que a mãe consiga e deseje continuar. 

  1. Sangramento do trato gastrointestinal

Em casos raros, fezes vermelho-escuras ou pretas indicam sangramento ao longo do trato gastrointestinal superior. O sangramento gastrointestinal geralmente vem de uma doença ou lesão grave, por isso é imprescindível alertar o pediatra imediatamente e recorrer à exames mais precisos para um diagnóstico certeiro.

Outras causas, menos comuns, de sangue nas fezes

As fezes com sangue do bebê também podem ter causas menos comuns. Por exemplo, bactérias estreptococos podem contornar o ânus, resultando em inflamação e cocô com sangue. Seu bebê também pode sofrer de colite (inflamação do intestino grosso), doença de Crohn ou enterocolite necrosante. Todos esses diagnósticos são dados por médicos pediatras especialistas e baseados em exames. Então, se notar algo diferente no cocô do seu bebê, nada de pânico: acione o pediatra da família, converse com ele e agende alguns exames.

Você percebeu que praticamente em todos os exemplos que citei aqui, falei que é importante conversar com o médico, né? Independente da causa, é você deve sempre informar o pediatra sobre o surgimento de sangue nas fezes do bebê. Além disso, você deve procurar atendimento imediatamente se o bebê tiver menos de 12 semanas de vida ou se notar os seguintes sintomas:

– Uma quantidade excessiva de sangue nas fezes

– Agitação ou choro inconsolável

– Fadiga

As fezes são um grande indicativo da saúde dos nossos bebês e é importante prestar atenção, não só na presença de sangue, mas na mudança de textura ou frequência. 

Espero que tenha gostado dessas dicas.

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Referências

Tortori C. Hemorragia digestiva em crianças: uma visão geral. – Revista de Pediatria SOPERJ. 2017;17(supl 1)(1):72-84

Atualização de Condutas em Pediatria Departamentos Científicos da Sociedade de Pediatria de São Paulo – Departamento de Gastroenterologia – “Hemorragia digestiva baixa na criança e no adolescente”, 2009.

Departamento de Alergia e Imunologia Sociedade Brasileira de Pediatria – “Alergia Alimentar – Uma abordagem prática”, 2014.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Gastroenterologia. Diarreia Aguda: diagnóstico e tratamento. 2017. 

Deixe um comentário

Fechar Menu