You are currently viewing 8 dicas práticas para lidar com o ingurgitamento mamário (leite empedrado)<span class="wtr-time-wrap after-title">Tempo estimado de leitura: <span class="wtr-time-number">3</span> minutos</span>

8 dicas práticas para lidar com o ingurgitamento mamário (leite empedrado)Tempo estimado de leitura: 3 minutos

No vídeo de hoje trago 8 dicas para lidar com o ingurgitamento mamário, o famoso leite empedrado, que pode ser bem incômodo e dolorido para as mulheres.

Quando a mulher fica com o leite empedrado, a mama fica com tamanho bem aumentado, dolorida, com áreas avermelhadas e brilhantes. Os mamilos podem ficar mais achatados, o que dificulta a pega do bebê e o leite muitas vezes não flui com facilidade. Essa situação causa grande desconforto e pode vir acompanhada de febre e mal-estar.

O ingurgitamento mamário costuma aparecer em torno do terceiro ao quinto dia após o parto e para evitá-lo
é importante iniciar a amamentação o mais cedo possível e com técnica correta, garantindo pega e sucção eficientes. Confira no post abaixo quais são os pontos mais importantes para garantir uma amamentação de sucesso!

10 dicas para ter sucesso na amamentação

Agora, se você já está com o leite empedrado, confira no vídeo abaixo 8 dicas para te ajudar a amenizar essa situação:

8 dicas para lidar com o ingurgitamento mamário

Resumo das dicas:

1- Se a aréola estiver tensa, ordenhar manualmente um pouco de leite antes da mamada, para que ela fique macia o suficiente para o bebê abocanhar a mama adequadamente;

2- Fazer massagens delicadas nas mamas (importantes na fluidificação do leite viscoso e no estímulo do reflexo de ejeção do leite);

3- Usar sutiã com alças largas e firmes, para alívio da dor e manutenção dos ductos em posição anatômica;

4- Usar compressas mornas antes da mamada para ajudar na liberação do leite;

5- Se o bebê não sugar, a mama deve ser ordenhada manualmente ou com bomba de sucção. O esvaziamento da mama é 0essencial para dar alívio à mãe, e diminuir o risco de mastite;

6- Usar compressas frias após ou nos intervalos das mamadas para diminuir o edema, a vascularização e a dor (revezar com a compressa morna);

7- Lave folhas de repolho e coloque-as no congelador. Quando estiverem congeladas, faça um buraco no meio da folha, na região da aréola, para não cobri-las e evitar contaminação, e coloque as folhas nas mamas, deixando lá por aproximadamente 15 minutos até que elas fiquem em temperatura ambiente. Retire e jogue fora.

8- Se nenhuma dessas dicas funcionar, converse com seu médico sobre medicamentos que você pode tomar para aliviar a dor e a inflamação até a amamentação se estabelecer e o bebê mamar em maior quantidade.

Todas essas dicas possuem respaldo científico e resultados na prática. Compartilhe esse vídeo com outras mães que também vão se beneficiar com essa informação!

De mãe em mãe, construiremos um novo maternar!

Referências

Zakarija-Grkovic I, Stewart F. Treatments for breast engorgement during lactation. Cochrane Database Syst Rev. 2020;9(9):CD006946. Published 2020 Sep 18. doi:10.1002/14651858.CD006946.pub4

Sousa L, Haddad ML, Nakano AMS, Gomes FA. Terapêutica não-farmacológica para alívio do ingurgitamento mamário durante a lactação: revisão integrativa da literatura. Rev Esc Enferm USP, 2012; 46(1):472-9. 

Deixe um comentário

Fechar Menu